Faleceu no passado dia 19 de Abril de 2013 o nosso sócio honorário e ex-Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho Mário Humberto de Faria.

Médico e Professor Catedrático do Grupo de Disciplinas de Saúde Ocupacional da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa nasceu a 14 de Setembro de 1938, na cidade da Horta (Açores) e concluiu os seus estudos em medicina no ano letivo de 1964/65. Fez o Curso de Medicina do Trabalho em 1970/71, tendo então sido convidado pelo Prof. Artur Costa Andrade para assistente eventual da Cadeira de Higiene e Medicina do Trabalho. Faria este ano 75 anos.

Frequentou, na qualidade de bolseiro da OMS - Organização Mundial de Saúde, em 1980/81, um estágio de especialização no Laboratório de Fisiologia do Trabalho do “Centre National de la Recherche Scientifique - CNRS” em Paris, sob a orientação do Professor Hugues Monod, tendo sido indiscutivelmente um dos impulsionadores da Ergonomia em Portugal.

Enquanto docente da Escola Nacional de Saúde Pública esteve sempre vinculado ao Departamento de Saúde Ocupacional e Ambiental (anteriormente designado Cadeira de Higiene e Medicina do Trabalho e, após 1977, Cadeira de Saúde Ocupacional e, mais recentemente, Grupo de Disciplinas de Saúde Ocupacional e de Saúde Ocupacional e Ambiental até 2012). Foi Regente da Cadeira de Saúde Ocupacional (e Coordenador do respetivo grupo de disciplinas) entre 1983/84 e 2000/01, após a jubilação do Professor Artur Ernesto Moniz que sucedeu na cátedra a Artur Costa Andrade. Foi ainda Director do Curso de Medicina do Trabalho da Escola Nacional de Saúde Pública entre o ano letivo de 1983/84 e de 1998/99.

Foi, na nossa Sociedade Científica, presidente da Direção em três mandatos (1985/87; 1989/91; 1991/93).

Foi ainda Presidente da Comissão Organizadora do 1º Fórum Nacional de Medicina do Trabalho em 1991 onde, como Vice-Presidente da Direção e membro muito ativo da Comissão Organizadora, eu próprio tive a oportunidade de observar o grande empenho que dedicou à abordagem da Saúde Ocupacional numa perspetiva essencialmente técnico-científica, contribuindo para a realização de reuniões científicas regulares sob a liderança da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho. Recordarei sempre o difícil trabalho conjunto na obtenção de recursos financeiros para essa realização.

O Professor Mário Faria ficará sempre ligado à história da SPMT pelo importante contributo que lhe deu, mas também ficará ligado à história da Medicina do Trabalho e da Saúde Ocupacional portuguesas a quem dedicou uma parte importante da sua vida.

A lição permanente de honestidade, rigor, coerência e competência que sempre dispensou a todos os seus colaboradores foi, em si mesma, um precioso ensinamento não só para os seus colaboradores mas, por certo, para todos os seus alunos, muitos dos quais médicos do trabalho e sócios da nossa Sociedade. Ficamos-lhe pois todos muito gratos por tudo o que fez por nós e pela Medicina do Trabalho e Saúde Ocupacional.

Lisboa, 22 de Maio de 2013
António de Sousa Uva
Presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho


Foi com grande pesar que tomámos conhecimento do falecimento do Sr. Prof. Doutor Mário de Humberto Faria no passado dia 19 de Abril, sócio honorário e presidente da Direção desta Sociedade Científica em três mandatos (1985/87, 1989/91 e 1991/93).

Em meu nome pessoal e em nome da Direcção da SPMT gostaria de agradecer toda a dedicação que o Sr. Prof. Doutor Mário Faria teve relativamente à Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho e à Medicina do Trabalho em geral. O Prof. Mario Faria foi um grande impulsionador desta Sociedade, um grande mestre, que lembramos com muito carinho e amizade, agradecendo todo o caminho que nos ajudou a percorrer.

Ema Sacadura Leite

Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina do Trabalho